Rita completou 100 anos e ganhou de presente a primeira grande festa de aniversário da vida

Uma comemoração que emocionou a centenária Rita dos Santos Soares, que teve a sua primeira “grande” festa da sua vida. No último dia 15, ela completou 10 décadas muito bem vividas.

Ainda muito lúcida, Rita adora relembrar do tempo em que era mais jovem e descreve com muita facilidade alguns períodos.

Por ser uma referência na família, filhos, netos e bisnetos se programaram, desde o ano passado, e realizaram um almoço no último dia 15, no salão do CTG Capela Queimada, no bairro Ibirapuitã. Cada detalhe foi pensado com muito carinho pelos familiares que residem em Alegrete, além dos que  vieram de outras cidades.

Um dos filhos disse à reportagem que além da alegria por conta de todo o envolvimento, a comoção da idosa se deu, também, porque ela conheceu bisnetos e tataranetos que, pela distância ainda não os conhecia pessoalmente. Assim como, teve a oportunidade de rever familiares que há anos o contato era apenas por telefone. Uma mobilização que a centenária merecia pela história de luta e amor à família – completou.

Um pouco da história.

Nascida no dia 15 de junho de 1919, Rita Soares, passou a infância em São Francisco de Assis. Quando criança, enfrentou várias dificuldades, tinha que trabalhar com os pais e perdeu a mãe muito cedo, com cerca de 10 anos.

Aos 16, casou-se com o companheiro, Amadeu Soares, com que viveu até 27 anos atrás, quando ele faleceu.

Pouco tempo depois de casados eles vieram para Alegrete. Rita reside na mesma casa, no bairro Saint Pastous,até os dias atuais. O casal teve sete filhos, 18 netos e, até o momento, 24 bisnetos e seis tataranetos.

Muito ativa, até os 90 anos a centenária fazia questão de ir para cozinha e ainda realizava algumas atividades domésticas. Entretanto, sua grande paixão é cuidar das flores que tem no pátio, sempre muito limpas e organizadas. Cada folhagem ou flor tem o toque especial da dona da casa que rega, limpa e cuida.

Mesmo com as dez décadas, a idosa não tem problemas graves de saúde. Embora os anos pareçam “pesados” em virtude de alguns percalços, ela é muito feliz por cada dia vivido e por todos os demais que ainda estão por vir.

Flaviane Antolini Favero

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *