Ronda Noturna da Prefeitura oferece abrigo e acolhimento a quem precisa neste inverno

Ronda noturna. Este é o trabalho realizado por uma equipe que faz parte da Secretaria de Assistência Social do Município.

Conforme a Secretária Iara Caferatti, no inverno sempre é realizada este trabalho para identificar e acolher pessoas que estão em situação de vulnerabilidade ou que ficam nas ruas devido à dependência química ou do álcool. Todas as noites, a equipe circula nos locais mais propícios onde as pessoas ficam, como Estação Rodoviária, Maria Fumaça, Centro Cultural, Praças e arredores do centro.

Iara explica que cada caso é tratado de forma individual. Há aqueles em que se faz necessário o apoio do SAMU e da Brigada Militar, pois a pessoa está em uma situação de drogadição ou de alcoolismo e não tem condições de responder por si. É feito o encaminhamento inicialmente à UPA e posteriormente à rede de proteção para atender o caso, CAPS AD, CAPS entre outros.

Ainda conforme informação da Secretária de Assistência Social, Alegrete é um município que não tem moradores de rua, isto e um ponto positivo. A equipe encontra usuários que saem de suas casas para consumir o ilícito e na maioria das vezes não querem retornar. Em algumas situações a família já não consegue mais evitar  a saída ou eles mesmos sentem-se incomodados em ficar em suas casas. Nesses casos, as pessoas têm os devidos encaminhamentos ou são levadas para residência de familiares.

O trabalho importante desenvolvido pela Secretaria tem resultados positivos. Nesses dias que a temperatura foi muito baixa, assim que eles identificam ou são acionados pela população, imediatamente a pessoa é acolhida e as devidas providencias tomadas. Tem um casal, específico, que eles tem casa e por varias vezes foram flagrados dormindo na rua. Na última semana a equipe os localizou na Praça Getúlio Vagas, mesmo com a ambulância da UPA, Brigada Militar e os funcionários da secretaria, eles não aceitaram sair do local, foi ofertado alimentação e cobertores.

“São muitos os casos em que a Brigada Militar nos aciona, assim como a Guarda Municipal e populares. Estamos sempre dispostos a atender da melhor forma possível. Pois desde 2017, a Casa de Passagem atende 24h e toda a alimentação é fornecida. Apenas não ficam no local, pessoas que já apresentam um histórico de agressividade ou alguma outra situação específica que possa oferecer risco aos demais usuários. Pois ali, ficam, inclusive, mulheres que fizeram cesariana e estão com seus bebês na UTI NEO. São quartos para mulheres, homens e uma acomodação para casal” – comentou.

Se alguém perceber alguma pessoa em situação de vulnerabilidade pode entrar em contato através do telefone 55 99148-4037.

Flaviane Antolini Favero

 

Compartilhe
  • 129
  •  
  •  
  •  
  •  
    129
    Shares
Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*