“Se analisar por produção, fizemos um grande jogo”, define Abel

Técnico do Inter parabeniza Corinthians, rejeita assumir a Seleção e comemora volta de Aránguiz e Alex

"Se analisar por produção, fizemos um grande jogo", define Abel Wagner Carmo/Folhapress

Desempenho ruim de Wellington Silva no 1º tempo foi, segundo Abel, causado pela “chuteira”

Abel Braga faz uma distinção em suas análises: entre a forma como a equipe atuou e o resultado da partida. Pela derrota por 2 a 1, no Itaquerão, contra o Corinthians, é claro que ele lamenta. Mas percebe evolução no time e acredita que o Inter vá brigar pelo título.

— Ou você analisa a produção, ou analisa o resultado. O Corinthians chegou duas vezes, foi bem, parabéns a eles. Se for analizar por finalização, fizemos um grande jogo. Queríamos marcar primeiro. Como eles não tinham vencido aqui na Arena, criaria uma ansiedade. Gostei da solidariedade. Pena o gol ter saído tão cedo — lamentou.

Os dois jogadores contestados pela torcida foram eximidos de culpa pelo treinador. O mudança de desempenho do lateral-direito Wellington Silva do primeiro para o segundo tempo foi, segundo Abelão, porque “ele trocou a chuteira”. Já João Afonso, conforme o técnico, saiu apenas porque estava pendurado com o cartão amarelo. Sorte ou não, o substituto Cláudio Winck mexeu na movimentação da equipe e foi coroado com um gol no fim.

— Saio com muita esperança de que nós vamos chegar. Não estivemos de férias como falaram. Terminamos voando, passando por cima. Escutamos muita coisa pejorativa, mas saio com a convicção de que a equipe vai brigar lá em cima (da tabela) — afirmou.

Contra o Flamengo, no domingo, Aránguiz deve voltar ao time. Pelas informações do departamento médico, Alex também tem boas chances de entrar no decorrer do jogo. Reforços determinantes para o Internacional no primeiro semestre, a dupla pode, segundo Abel Braga, ajudar o Colorado a chegar ao título, objetivo almejado pelo treinador, que rejeitou a possibilidade de assumir a Seleção Brasileira.

— Estou em um clube que sou apaixonado. Me entrego pela realização humana que o Inter me deu. É minha 6ª passagem. Tenho contrato até o fim do ano e vou cumprir. Meu foco se chama Internacional — finaliza.

inter

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *