Servidor público tem projeto para dotar Alegrete de Colégio Militar

Inicialmente, ele pensou num aos moldes do Colégio Tiradentes que tem em São Gabriel que é da Brigada Militar. Com o novo governo e amizade com o filho do Ministro Chefe da Casa Civil, Rodrigo Lorenzoni, do Conselho Regional de Veterinária, sentiu que poderia fazer este sonho ter visibilidade.
E com o novo governo ele enviou ofício ao Deputado colocando as principais razões do porquê Alegrete poderia ter uma unidade de um colégio militar
           1) Alegrete tem o maior contigente militar da fronteira oeste, contando com 5 O.M.’s e um HguA;
           2) Estamos perto da tríplice fronteira – embora, tudo seja calmo no Mercosul, temos necessidade de manter a integridade de nossas linhas de fronteira;
           3) Temos um campus da UNIPAMPA, que forma profissionais nas áreas de Engenharia, em quase todas especialidades, com cursos superiores  nas  áreas de Comunicações e Informática, e Engenharia, que vêm ao encontro com as atividades fim,  das Unidades Militares aqui sediadas como: Engenharia militar, Comunicações, Logística e Cavalaria Blindada  que são de grande valia para o Exército;
           4) Temos extensas áreas urbanas de propriedade da União, disponíveis, anexas aos quartéis,  que poderiam sediar um Colégio Militar bem próximo ao Centro da cidade;
           5)  É triste quando ouve-se comentários sobre as dificuldades dos alunos ingressantes no cursos na UNIPAMPA, que desistem já nos primeiros semestres, ao enfrentar as cadeiras difíceis, mas básicas como: cálculos, estatística e informática, decorrente de um Ensino Médio fraco que não prepara os jovens ;
           6) O Colégio Militar mais próximo só em Sta Maria,  e sabemos que muitos militares manifestam o desejo de servir em cidades onde têm essas escolas referência, pois querem o melhor para seus filhos, o que traria muitas vantagens para o município;
           7) Além disso, temos o Curso de Sargentos da EsSA( período básico), que já preparou inúmeros alunos que continuam os estudos na EsSA, em MG. Também funciona no 12º B.Engenharia um NPOR (Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva) que já formou 5 turmas anuais, com os alunos egressos do Curso de Engenharia da UNIPAMPA.
Se essa ideia fosse aprovada o Colégio Militar, conforme Paulo Renato Gonçalves poderia ser no Oswaldo Aranha que tem espaço para abrigar salas de aula, ponderou.
Vera Soares Pedroso
.

Compartilhe
  • 1K
  •  
  •  
  •  
  •  
    1K
    Shares
Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*