Trabalho das Escolas e Lançamento de Obras movimentaram primeiro dia da Feira do Livro

A  chuva chegou a causar preocupação na primeira hora da manhã, mas depois o tempo se firmou  e a Feira do Livro passou a acontecer em sua  trigésima nova edição.  Na  apresentação dos eventos, a participação de Clóvis Ivan da Costa Trindade, o mestre de cerimônia. A EMEI Gente Miúda  promoveu uma exposição de seus trabalhos  e  um artístico varal  de poesias. Já  a EMEI Manoel Estivalet, no palco principal,  contou que “Normal é ser Diferente”, com a turminha  legal e seu Perfeito.

Na roda de conversa com Kelli Pedroso, a participação  de Andrea Oliveira e  Helena Fogliato .

Na programação da tarde, a apresentação  dos Orelhudos de Porto Alegre; a Escola de Educação Infantil Recriar  com o trabalho de Iniciação à libras na Educação Infantil; a Escola Francisco Carlos  com  o quadro  Alegrete/Cultura/Mundo,  redescobrindo pessoas que nasceram em Alegrete e  se tornaram famosas; a escola Marquês de Alegrete  apresentou  a peça O Nariz de Palhaço.

                        Lançamento de Livros

Mais ao final da tarde, a Feira do Livro abriu espaço para os lançamentos do dia :  Aline Vieira de Mello, do Movimento Literário Digital, programa  de extensão C (Comunidade,Computação,Cultura, Comunicação, Ciência, Cidadania, Criatividade, Colaboração) da UNIPAMPA, apresentou Liberdade de Expressão, contos e poemas, revista hospedada na plataforma de publicação Issuu.

Rachel dos Santos Marques, professora  do IFFar, com doutorado em História, lançou a obra  Por Cima da Carne Seca: hierarquia e estratégias sociais do Rio Grande de São Pedro.

Rafael Pereira da Costa, alegretense e   3º. Piá do Rio Grande do Sul,  juntamente com Saullo Dutra e Gustavo Moreira, resgatando  as brincadeiras e brinquedos  tradicionais  hoje em fase de esquecimento. Cada escritor  teve cinco minutos para falar sobre a sua obra.

DPCOM-PMAlegrete

Compartilhar

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*