Trabalho diferenciado, no CIEP, produz informações em infográficos


Que as tecnologias fazem parte do cotidiano dos estudantes todo mundo sabe. Que os dispositivos móveis, como celulares, tablets  e smartphones,  são considerados inimigos da sala de aula é assunto recorrente. Entretanto, para alguns pesquisadores, é fundamental aliar as tecnologias de informação e comunicação (TIC) aos processos de ensino e aprendizagem.

Nessa perspectiva, a professora de língua portuguesa de escolas da rede estadual, de Alegrete, Mariléia da Silva Marchezan, trabalha a língua portuguesa com um longo tempo com os anos finais do ensino fundamental e de ensino médio aliadas às TIC, por acreditar que é função social da escola democratizar o acesso às ferramentas digitais, bem como é papel do educador ensinar os alunos o uso pedagógico dos dispositivos móveis conectados à internet.

-É perceptível que os estudantes são consumidores de produtos prontos na internet, mas não costumam produzir material além de mensagens trocadas em redes sociais. Ou seja, os jovens assistem a filmes e a clipes, escutam músicas, etc., mas não criam material de cunho educativo e/ou informativo.”

Ela observa que além disso, na maioria das situações, os estudantes consomem textos sem os analisar criticamente, sem questionar a veracidade das informações e sem buscar a compreensão do contexto de situação dos textos, sejam eles escritos, sejam imagens ou áudios. Apesar de estarem o tempo todo conectados, os alunos não sabem como realizar uma pesquisa e como resumir informações para transformá-las em uma notícia, por exemplo.

E, pensando nesses processos, a professora tem desenvolvido nas aulas de língua portuguesa, estratégias pedagógicas de ensino híbrido para aliar o estudo da língua materna às TIC. Uma dessas intervenções pedagógicas é o consumo e a produção de infográficos que desde o ano passado é levado às salas de aula da Escola Dr. Romário Araújo de Oliveira-CIEP.

O infográfico é um gênero multimodal que alia linguagem verbal ( texto escrito, palavras e números) e linguagem não verbal (imagens) em que uma complementa a outra.  Após verificar temas de interesse dos alunos, a professora lança um assunto para eles pesquisarem e/ou resumirem de forma colaborativa, sempre orientando-os na realização dessas etapas.  Quando os alunos concluem a etapa de seleção de informações, passam para o momento de criação de infográficos. Para essa fase de produção, os estudante utilizam o software livre Canva, o qual disponibiliza modelos de leiaute para a criação de infográficos na Web. O resultado é incrível! Com produções que aliam conhecimento, sobre determinado assunto que foi pesquisado pelos próprios alunos, e criatividade.

Mariléia destaca que as aulas ficam descontraídas, pois os alunos podem realizar as atividades em qualquer ambiente, na sala de aula, no pátio, no laboratório de informática e até mesmo em casa, como já aconteceu diversas vezes nas quais o aluno estava  doente e não compareceu à aula, mas acompanhou  e realizou as atividade a distância em tempo real, conectado aos colegas e à professora. As tecnologias fazem parte do contexto educacional, não podemos excluí-las. Devemos sim  ter as TIC como aliadas aos processos de ensinar e aprender,  contribuindo para a formação crítica dos cidadãos.

Os infográficos produzidos sobre violência no trânsito foram produzidos em 2017 por alunos de anos finais do Ensino Fundamental.
Já os infográficos sobre a Revitalização do Arroio Regalado foram produzidos por alunos do 3º ano do Ensino Médio. Até chegarem ao produto final, os alunos realizaram acompanharam um curso híbrido com duração de 30 horas, no qual realizam intenso trabalho de pesquisa em diversos sites locais a partir em publicações desde 2008.

Além disso, foram realizados dois encontros com pessoas cujos conhecimentos técnicos a respeito do Projeto de Revitalização do Arroio Regalado contribuíram significativamente com a pesquisa.

Vera Soares Pedroso

Compartilhar

Curta nossa Fan Page

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*