Um olhar social para a comunidade; BM auxilia homem em crise epiléptica

Muito mais do que proteger e salvar vidas, o trabalho da Brigada Militar Alegrete tem sido de superação e resultado. Mesmo com o efetivo baixo, o número de ações voltadas ao combate da criminalidade, produtos ilícitos, prisões e apreensões são numerosas.

Mas o trabalho dos policiais se destaca ainda mais quando são voltados também para a área social e solidária. O PAT já fez abordagens de auxílio a idosos, ajuda a famílias necessitadas, colaboração em campanhas e salvamentos. Muitas vidas foram salvas na Ponte Borges de Medeiros.

Outras no próprio Rio Ibirapuitã. Mesmo com o risco à própria vida, os policiais resgataram crianças e adultos. Muitas vezes, pessoas estão em situação de vulnerabilidade acabam caindo em via pública. Na Praça Getúlio Vargas, um cidadão passou por uma crise de epilepsia e recebeu os primeiros atendimentos pelos policiais militares. Durante o patrulhamento ostensivo, a ROCAM estava passando pela Praça quando se deparou com o indivíduo de 26 anos caído. Imediatamente os policiais acionaram o SAMU. Até a chegada da ambulância, os policiais auxiliaram o homem e orientaram as pessoas para que não ficassem muito próximas. Como o indivíduo já era frequentador assíduo da Praça, para consumo de bebida alcoólica, algumas pessoas que passavam imaginavam que o efeito era do álcool, a espera por atendimento, caso não houvesse a intervenção dos policiais poderia ter levado o homem a óbito.

Mais uma situação que denota aguçada percepção dos policiais.

Esta não foi a primeira e com certeza não será a última vez que o PAT fez uma reportagem sobre os anjos de farda que fazem uma grande diferença no cotidiano da comunidade alegretense. Diariamente vidas são protegidas e salvas pela abnegação e proteção de policiais militares.

Flaviane Antolini Favero

Compartilhe
  • 195
  •  
  •  
  •  
  •  
    195
    Shares

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*