UTI Neo, de Alegrete, volta salvar bebês prematuros do RS

Depois de quatro meses penando pela falta de recursos, com a iminência de até fechar os serviços, a UTI Neonatal de Alegrete volta à VIDA, como se referiu a Dra. Marilene Campagnolo. “Chegamos neste período a ter dois, três prematuros, uma tristeza à equipe.”

IMG-20160709-WA0005

Na última semana, com os repasses de mais de 700 mil atrasados de serviços prestados desde o início do ano, voltaram as internações de prematuros de todo o RS, que estavam suspensas.

No último dia 9 de julho, dos 10 leitos, oito estavam ocupados com dois bebês de São Borja, um de Cruz Alta, um de São Gabriel, um de Santana do Livramento e três prematuros de Alegrete.

IMG-20160709-WA0006

Um de São Borja tem 600 gramas (28 semanas) e está como os demais, recebendo o tratamento necessário para crescer, informa a Dra. Marilene.

Outra boa notícia, disse a médica, é quanto à requalificação dos leitos da Neo, passando a diária por bebê para mil reais e, que segundo Campagnolo falta a publicação no diário oficial do Estado.

Ela atribui os repasses atrasados e a volta do atendimento da UTI Neo à campanha da imprensa: “Fechar a UTI Neonatal e abortar a vida”.  – Foi fundamental, sem esta campanha talvez hoje estivéssemos parados. Nossa, mobilizou toda a comunidade e governo do Estado, que finalmente viu que deveria tomar atitudes.”

IMG-20160709-WA0007

Para conseguir mais recursos e manter o nível de excelência do serviço, na semana que vem, estarão sendo disponibilizados os calendários com as fotos de prematuros que vão ser vendidos em lojas, clínicas, escolas e pelas próprias mães que salvaram seus filhos na Unidade.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *