Vereadora Maria do Horto alerta para a necessidade de mobilização contra os cortes na saúde pública

No último dia 5 de setembro, quinta-feira, ocorreu na Câmara Municipal de Vereadores o espaço regimental para a mesa diretora do Conselho de Saúde de Alegrete apresentar seu plano de trabalho. O espaço foi proposto pela vereadora Maria do Horto, nele o presidente do Conselho Municipal de Saúde de Alegrete, José Machado de Andrade, expôs o plano de gestão para o próximo biênio.

Entre as ações propostas no plano de trabalho do Conselho Municipal de Saúde para 2019 e 2020, está previsto: a continuidade do trabalho, atualização de comissões, pesquisas de satisfação dos usuários do SUS nas ESFs, UBS e UPA, visitas periódicas aos serviços de saúde, acompanhamento de obras, reuniões para consultar as demandas da comunidade e reforma do estatuto do Conselho.

A vereadora Maria do Horto destaca a importância do conselho como órgão deliberativo, que mantém o controle social para garantir a saúde em nosso país. Segundo a vereadora, neste momento, no qual o governo quer desvincular os recursos para a saúde e educação, temos que nos unir e nos fortalecer para que isso não ocorra, pois será o caos total para todo o povo brasileiro.

A saúde pública brasileira vem sofrendo as consequências de medidas como a aprovação da Emenda Constitucional 95, conhecida como PEC da Morte, e dos cortes instituídos pelo Governo Federal. Segundo a Vereadora Maria do Horto, essas ações refletem diretamente em nosso município. Sendo que, com a extinção do programa “Mais Médicos” a cidade teve o número de médicos de Saúde da Família diminuído, e não está nos critérios do programa “Médicos pelo Brasil” para ser contemplada com profissionais. A vereadora Maria do Horto tem pleiteado inserir Alegrete, para que a cidade receba médicos do programa.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *