Vigilante dos Blocos João XXlll evita incêndio em apartamento

“Hoje, o herói foi ele”- disse o sargento Robson, dos Bombeiros, sobre o vigilante que viu chamas, apagou fogo e esvaziou um dos blocos no João XXIII, na madrugada de sábado(15).

Por volta das 4h50min., Alexandro Sobrosa que trabalha como vigilante no João XXIII, foi desligar as luzes, como faz habitualmente. Sempre muito atencioso e observador, Alex como é conhecido, percebeu um clarão e a fumaça que saia do apartamento no bloco 266 P. Imediatamente ele ligou para os Bombeiros, esvaziou o bloco e chamou uma vizinha para que ela fosse com ele até o apartamento onde ocorria o sinistro. Assim que a moradora abriu a porta, Alex já estava com o extintor e realizou o combate às chamas que estavam numa frigideira na cozinha. Toda essa ação não demorou cinco minutos, assim como a chegada da guarnição no local.

A equipe dos Bombeiros composta pelos sargentos Lagemann, Robson e soldados Escarrone e Borges, foi até o apartamento e se certificou que já não havia mais nenhum risco. “Quando estávamos chegando aqui, o colega que ficou na central informou que a situação já havia sido controlada, mesmo assim, viemos até o endereço. Mas o vigilante realizou uma grande atuação, até porque ficamos sabendo que ele tem Curso de PPCI. Isso explica, também, a forma que ele agiu, muito correta. Em casos de fogo em óleo se a pessoa tenta colocar água a explosão é inevitável e as chamar podem ficar incontroláveis. Ele fez uso do extintor e poderia ter sido com uma toalha molhada, como abafador” – explicou o sargento.

A moradora relatou que chegou em casa, colocou óleo na panela e na sequência batata, porém, adormeceu. Ela somente acordou quando a vizinha e o vigilantes estavam batendo na porta. Pela ação rápida de Alex, ninguém se feriu e uma situação que poderia ter sido uma tragédia, foi evitada.

Sargento Soares, ressaltou que essas situações não são incomuns. As pessoas chegam em casa, muitas vezes cansadas e acabam adormecendo ou esquecendo o fogão ligado ao saírem para rua. Assim como ferro de passar roupa que é mais frequente, no verão ventiladores, carregadores de celular, entre outros eletrônicos  que podem causar incêndio.

Flaviane Antolini Favero

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *