Voluntários da Igreja Adventista levam fé e solidariedade aos desabrigados

Diversas igrejas e congregações religiosas de Alegrete botaram o pé na água para ajudar  milhares de pessoas atingidas pela enxurrada e a enchente que assola o município. A Igreja Adventista é uma delas.

Além dos 40 voluntários que revezam ao longo do dia, preparando 400 lanches diários, embalando cestas básicas, indo em locais pontuais, recolhendo material de higiene, agora, para esta terça-feira, aguardam a chegada de um caminhão que atua em ações humanitárias.

Para assessorar todo este trabalho, também veio para a cidade desde sexta-feira, o pastor Diretor Regional da ADRA, Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais, para gerenciar todas as atividades, principalmente este caminhão humanitário. “Estamos trazendo 5 mil refeições e uma sala de acolhimento social, e uma lavanderia industrial”, reforçou o pastor Landerson Serpa Santana.

São quatro máquinas que lavam e secam até 40kg de roupas, lençóis e colchas cada uma. O caminhão ficará em frente ao Centro Cultural. Caberá a Prefeitura encaminhar as famílias cadastradas para o atendimento.

“Podemos disponibilizar até mesmo o pátio da escola para as crianças, caso os pais achem necessário, enquanto lavam seus pertences”, disse o Diretor da ADRA/Brasil. O pastor Landerson, que atuou recentemente em missão em Bangladesh, com a ONU, junto a populações atingidas por terremos, se somou para trazer sua experiência agora em Alegrete. “Lá tem terremoto, ciclones, enxurradas e enchentes. O país foi se organizando para enfrentar com respostas rápidas e eficazes. A redução de riscos de desastres, requer muito treinamento e informação. Se este tipo de fenômeno começa a ser constante e cria um padrão, é preciso estar bem preparado para enfrenta-lo”, recomenda.

Nesta terça-feira, desembarcam mais jovens adventistas que estavam em Barretos em um encontro nacional. Um grupo inteiro de Jovens Desbravadores, que são habilitados para trabalharem em atividades emergenciais, numa espécie de escoteiros. Além disto um grupo de senhoras, também ajuda na confecção dos lanches que estão sendo distribuídos voluntariamente.

De forma imediata os adventistas estão abrandando o sofrimento de atingidos nos bairros São João, na Escola Gaspar Martins, moradores das imediações do Hemocentro e já atenderam a população do bairro Novo Lar.

“Tem que diferenciar o que são vítimas das enxurradas das vítimas da enchente. Tem muita gente que perdeu tudo com a enxurrada e já está voltando para casa. Eles perderam roupas, alimentos, móveis e precisam de material de higiene para limpar suas casas. Novo Lar e Olhos Dágua tem esta situação”, explicou a diretora da Escola Adventista Patrícia Oliveira.

O caminhão da ADRA ficará em Alegrete por 10 dias. “Temos que pensar na necessidade de ajudar à volta para casa. Muitos móveis perdidos. A cidade terá que ser limpa e higienizada. Há riscos de doenças, porque as águas estão contaminadas. Nosso trabalho está no início”, observou o pastor Landerson Santana.

Conta corrente S.O.S CHUVAS ALEGRETE

União sul brasileira da IASD

CNPJ 79.080.602/0005-80

BANRISUL

AG-0643

CONTA – 06.003168.0-5

Histórias de vida

Paulo Antonio de, teve que correr para salvar a sua própria vida na noite de 11 de janeiro e não pôde resgatar o seu gato. Ele morava com a esposa e o pai na restinga, em Alegrete. A água estava em seu peito e a situação era horrível ele se lembra. Ontem ele pode voltar e resgatar o gato, que estava quase morrendo. Ao receber o kit de higiene da equipe da ADRA, ele ficou grato e feliz por receber esse apoio

Sua família e outras 6 famílias vivem em uma escola pública desde a forte tempestade da última quarta-feira, 09 de janeiro

Osmar tem o desafio de ser cadeirante em uma situação tão extrema como foi a enxurrada do último dia 9 Janeiro de 2018. Foi pouco depois da meia noite quando a forte tempestade começou.

Sua esposa se levantou acordou-o e começou a colocá-lo na cadeira de rodas. Mas ela não conseguia movê-lo rápido e a água já estava em torno de 50 centímetros. Quando ela estava lutando para carregá-lo, alguns vizinhos apareceram e começaram a cuidar dele para fora de casa. Ele foi salvo a tempo, ficou feliz em receber da ADRA uma cesta de alimentos e kit de higiene.

Fonte: Igreja Adventista de Alegrete

Compartilhe
  • 436
  •  
  •  
  •  
  •  
    436
    Shares

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.


*